Como deixar seu pet mais comportado: veja 3 dicas para as mães e pais de pets

Seu bichinho vai te dar ainda mais orgulho!

Os animais de estimação são grandes companheiros para todas as horas. É difícil alguém que conviva com os bichos, seja ele qual for, não se apegar ao seu jeito.

Diversas pesquisas realizadas pelo mundo já demonstraram que ter um amigo animal pode trazer benefícios para nossa saúde, como a redução do estresse, benefícios para o coração e até a melhora da autoestima.

Pets precisam de atenção e paciência do dono para o processo de apredizagem — Foto: Divulgação

Pets precisam de atenção e paciência do dono para o processo de apredizagem — Foto: Divulgação

Separamos 3 dicas que vão te ajudar na educação e convivência com seu animal:

1. Crie uma rotina

Quanto mais cedo você educar seu pequeno companheiro, mais rápido será o processo de aprendizagem. Os filhotes conseguem aprender as ordens e direcionamentos que você ensina mais rapidamente. Por isso é importante criar uma rotina desde a chegada do pet em sua casa.

Um cronograma com os horários de refeição, de caminhadas, de brincar e até de descanso fazem com que seu pet não fique frustrado mais pra frente. Se o animal é criado cheio de mimos, vai sofrer quando for contrariado. Ao dar tudo o que o animal gosta, ele pode ficar sem limites e até mesmo agressivo.

Quando for a hora do passeio, introduza lentamente o filhote as atividades do dia a dia. É importante que ele entenda o universo fora da casa. Certifique de que seu animal é capaz de socializar com outros bichos. Ele deve estar perto de outros pets, pessoas, ruídos e ambientes diferentes.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Na hora do treinamento, torne a atividade divertida. Inicialmente com os comandos para cumprimentar, sentar, deitar e assim por diante.

2. Treinamento positivo

Por instintivamente viver em bandos, os cachorros seguem um líder. Estabeleça sua liderança, assim o filhote respeitará sua autoridade. Isso não significa gritar, bater ou castigar o animal. Além da crueldade, também traz mais problemas comportamentais para o cão que já está em processo de adaptação.

No cronograma de treinamento, mantenha um padrão. Exemplo: 10 minutos, três vezes por dia. Lições mais longas e repetitivas podem se tornar chatas e o filhote irá perder o interesse rapidamente.

Quando o filhote tiver um mau comportamento, você deve deixar de brincar com ele na hora, assim ele entenderá que perderá seu companheiro de brincadeiras caso venha a repetir o que fez. Filhotes não se lembram do que aconteceu antes, por isso é inútil repreendê-los depois, porque não irão entender.

Ensine o filhote que ‘as coisas boas vem depois de um bom comportamento’. Essa forma de ensinar é reconhecida como uma ferramenta de treinamento extremamente útil.

Na hora de dizer o que ele fez de errado, não utilize o nome do pet para repreender. A associação do nome deve ser feita com eventos felizes, como carinhos, passeios e guloseimas.

O animal deve associar, não só o nome dele, mas também o seu bom comportado para ganhar carinho, biscoitos, passear e outras coisas que ele gosta.

3. Necessidade no local certo

Esse ponto pode até parecer complexo para alguns ‘pais de pet’ e é comum que muita gente tenha dificuldades. Apesar de muita gente sofrer para ensinar o local certo para seu cão fazer as necessidades fisiológicas no local adequado, fique tranquilo porque não é uma tarefa complicada. Assim como os outros aprendizados do animal, vai demandar carinho e atenção por parte do dono.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A escolha do local das necessidades é muito importante nesse processo. Nas primeiras semanas é normal o animalzinho demorar parar entender que ali foi o local escolhido para ele fazer suas necessidades. Para facilitar o aprendizado escolha um lugar perto de onde o cãozinho costuma dormir ou comer. Não deixe brinquedos no mesmo espaço para ele não se distrair, estipule um tamanho adequado para seu animal se sentir confortável.

Com o tempo você vai conseguir identificar que seu pet está se preparando para fazer suas necessidades, ao notar esse sinal, conduza ele até o local determinado. Utilize o processo de associação para ele assimilar e aprender mais rapidamente: use sempre a mesma frase, como ‘ir ao banheiro’ ou ‘fazer xixi’.

Ofereça recompensar quando ele acertar o lugar que você escolheu para as necessidades: carinhos, elogios ou petiscos fazem ele entender que essa atitude está correta.

Acidentes podem acontecer. O processo de aprendizagem pode levar um tempo e é provável que seu amigo animal não acerte o espaço destinado as necessidades logo de início. Caso o seu cachorro faça as necessidades em outro lugar, que não seja o determinado por você, não grite e nem bata nele.

Somente utilize o comando ‘NÃO’ de forma firme. Isso é válido para o momento que você ver o seu animal fazendo o que não deveria. Assim ele entende do que se trata. Após isso, conduza o animal ao local certo.

Se você limpar o xixi do seu cachorro na frente dele toda vez que ele fizer em local inadequado, ele pode entender que assim está chamando sua atenção, e ao invés de mudar, o pet seguirá fazendo sempre no local errado.

Um pet pode ser um ótimo companheiro do ser humano na vida — Foto: Divulgação

Um pet pode ser um ótimo companheiro do ser humano na vida — Foto: Divulgaçãohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Ainda não tem um animalzinho de estimação?

Avalie o seu estilo de vida antes de levar um bichinho pra casa! Tanto o número de adoção quanto o de abandono dos animais de estimação cresceram durante o período de pandemia. Por isso é muito importante pensar bastante antes de tomar a decisão de ter um companheiro animal. Ter consciência do tempo e dinheiro gasto para manter o pet, é o primeiro passo para tudo dar certo. Além de momentos de muita alegria e companheirismo, o seu animal de estimação irá te acompanhar por bons anos da sua vida.

fonte: https://gshow.globo.com/RPC/Estudio-C/Extras-Estudio-C/noticia/como-deixar-seu-pet-mais-comportado-veja-3-dicas-para-as-maes-e-pais-de-pets.ghtml